Exatas, humanas e o sentido da vida: Deus chama quando ele quer…

Confesso que, quando me pediram para produzir este texto sobre a vocação adulta, fiquei com medo.

Disseram-me que seria bom eu partilhar a experiência de ingressar mais velho no seminário para o processo de formação e discernimento vocacional. Talvez seja o caso, e talvez você, leitor, esteja nessa situação. Bom, espero que seja útil.

Quando estava no Ensino Médio, comecei a trabalhar em um escritório de informática, como programador de computadores. Gostava muito do meu trabalho e, por alguma razão que eu mesmo desconheço (hehehe, é a vida tem dessas), em 2007 prestei vestibular para o curso de Matemática. Passei, fiz o curso na UFPR, licenciatura e bacharelado. Gostei muito do curso, tanto é que, em 2010, deixei o escritório e passei a dar aulas, em escolas públicas e particulares.

Mas uma coisa sempre me inquietava: aquilo que faço todos os dias faz sentido? A tecnologia passa… os alunos, mesmo se aprendem (e isso não é sempre que acontece, vamos concordar…), embora adquiram mais conhecimento – e isso sempre é bom –, nem sempre têm alguma diferença em sua vida por ter ou não esta ou aquela aula…

Percebi, então, que quando eu estava em alguma pastoral, isso sim dava sentido à vida. A informática, a Matemática, ou qualquer outra obra na construção da humanidade só tem sentido se Deus estiver presente. As dores e alegrias humanas só são algo com Deus.

Então firmei a decisão de estar no seminário.

Não me arrependo!

Pode ser que haja – e há – momento difíceis. Por exemplo readaptar a mente para, no lugar de fórmulas e algoritmos, entender textos filosóficos, teológicos, exegéticos, sobre o ser, o ente, o que se nos apresenta, o Sitz im Leben… Mas isso é de menos.

Sempre é Deus quem faz a vida ter sentido!

De seu amigo Seminarista:              Marcus Vinicius Segedis

                                                                                                                                                                                 

Posted in Vocação.