PODE UM RETIRO MUDAR UMA VIDA?

E aí pessoal! Tudo tranquilinho? Eu sou o Mário, sou seminarista, e gostaria de partilhar uma coisa muito importante com vocês. O discernimento passa por todos os lugares em que Deus pode nos falar, Ele na sua genialidade comunica ao seus com grande afeto e carinho. Eu também pude ter a minha experiência, desta comunicação que por sua vez veio de forma simples e singular.

Irei relatar brevemente como em um retiro de primeiro anuncio pude dizer “sim” ao ingresso para o seminário afim de desejar ser presbítero da Igreja de Cristo. Vindo de uma família muito católica e de oração, meus pais sempre me instruíram a observar e a ter vida de honestidade, responsabilidade e partilha. Relato primeiramente isso, porque, tudo de certa forma tomou uma grande proporção no retiro do TLC (Treinamento de Liderança Cristã) de Nº 153, onde comovido por tamanho sentimento pensava que o ano seguinte deveria ser um ano de decisão em minha vida. Porém, também deveria pensar nos jovens da minha paróquia que precisavam de um “gás” para poder trabalhar com a pastoral juvenil e as demais pastorais que já haviam TLCistas envolvidos que motivavam todos a uma vivencia do Evangelho.

Tudo surgiu em um convite a participar de um momento de encontro com Deus na esperança e promessa de sair mudado de um retiro que durara três dias com o tema “Minha essência – Não me ungiste a cabeça com óleo, mas esta, com perfume, ungiu-me os pés… Tua fé te salvou, vá em paz.” (Lucas 7, 46-50)”. Muitas coisas foram partilhadas, histórias, amizades, meditações e palavras que acalentavam o coração de qualquer pessoa que ali eram desconhecidas, mas ou mesmo tempo já eram grandes amigos. Alguns podem questionar o porque deste sigilo que está por de traz de uma frase “Tudo está previsto”, asseguro que cada um deve ir sem preconceitos, pois, o momento não é só seu mais de todos.

É bonito ver que ao chegar um desconhecido, primeiramente é necessário parar, se desligar das coisas que aqui no cotidiano muitas vezes nos consome o tempo e energia, como por exemplo as correrias do dia a dia, as tecnologias e preocupações com diversas coisas. Observar a vida como um todo, não como algo sem sentido ou lógica, mas sim como um presente dado por Deus. Outro passo imprescindível é sentir de perto os papeis daqueles que estão presentes nas nossas vidas, como nossa família e amigos que de longe rezam por nós e pela nossa vocação e por fim, deixar-se entregar nas mão do Criador, isto é, deixar que Ele na sua infinita bondade, tome o “timão” do barco e nos conduza para águas mais profundas.

Precisamos entender que é importante subir ao Tabor e contemplar a glória do Ressuscitado, mas ao mesmo tempo é necessário descer e ir ao encontro da cruz, das coisas do dia a dia, ir ao encontro do próximo e ir ao encontro do Cristo que está dentro de cada um de nós, para que assim, façamos tudo como mais serenidade, carinho e alegria, pois, a sociedade só mudará se primeiramente começar por nós.

Por fim, que posso testemunhar desta experiência são algumas construções pós-retiro que se dá na intimidade com Deus, as amizades que se realizam, as risadas e sentimentos que são partilhados e principalmente um horizonte de vida, que no qual para mim foi entregar a minha vida ao Reino de Deus. Por isso também, deixo o convite para participar do nosso 1º Retiro vocacional da Arquidiocese de Curitiba! “Alegra-te”! Para meninos e meninas entre 15 e 22 anos! Procure nossas redes sociais para mais info 😉

 

Mario Santos

 

Posted in Testemunho and tagged , , , , .