#Antes tarde do que nunca!

Meu nome é Amauri Junior, estou no segundo ano do seminário, hoje percebo como minha vida de um giro de 180º depois de Jornada Mundial da Juventude em 2013 no Rio de Janeiro. Sonhava em me casar, ter filhos, trabalhar, comprar uma casa na praia e ser feliz para semper como todo mundo, no entanto, como palavras do Papa Francisco e seu testemunho me fazam desistir de tudo e eu lançar nas mãos de Deus por inteiro, Estando sem seminário vejo que a fé é um voo cego no escuro, porque quando eu acreditei que minha vida estava planejada, cai do cavalo assim como o Saulo.

Na época da JMJ RIO 2013, trabalha e cursava uma pós-graduação, almejava o intercâmbio e mestrado, deixei de lado meus sonhos para viver nos sonhos de Deus na minha vida e não plano. Ele já desenhou para a minha história. Com certeza, existi um Amauri antes da Jornada Mundial e existe outro depois, no entanto, não foi fácil esse percurso, porque deixar tudo do lado – família, amigos, emprego, zona de conforto e dinheiro, não é fácil, pois na época eu tinha 23 anos e opção radical por Jesus e seu Evangelho requerente, fé e despojamento.

Falando aqui para vocês é fácil, difícil é tomar uma decisão não lá atrás e sim todos os dias, assim como um conversão, uma vocação é um itinerário árduo, solitário e desolador, necessita de renúncias e sacrifícios, mas sei de uma coisa Cristo não nos abandona e se manifesta de várias formas – na natureza, nas pessoas e sem silêncio do coração, criando o maior desafio É ouvir Sua Voz dentro de si mesmo. Como pessoas acham que quando Deus nos chama para assumir uma missão na Igreja, Ele aparece numa sarça ardente, na abertura do Mar Vermelho ou num Anjo que curte sua página do Facebook ou do Instagram …. kkkk, não é assim que ele se manifest, vive-se num mundo barulhento e cheio de vozes e gritos, o ser humano perdeu a capacidade de aquietar o coração e ouvir uma voz que ecoa no fundo do seu ser, e que procura mostrar como caminho seguir.

Se olharmos para o mundo, vemos dor, sofrimento, guerras, individualismo, depressão, suicídio, milhões de corredores não whatsapp, imagens que sobrecarregam uma memória do nosso celular, e refletindo sobre tudo isso – para onde vamos? Como vamos? E aonde? Diante disso, olhamos para a Igreja Católica, para milhares de pessoas – homens e mulheres, que largam tudo para se consagrarem a Deus – sendo ou não virgens, vemos também centenas de pessoas procurando na bebida ou nas drogas um sentido para sua vida, que podemos dizer? Perdemos referências, no entanto, Jesus continua cativando corações – assim como fez com o meu.

Você está interessado em: Para mais informações, por favor, informe-nos para saber o que você está procurando? O melhor, ao contrário para a nossa vida, mas sem esforço e sem compromisso não é chega a nenhum lugar, o segredo para não desanimar é a perseverança. Reconhecendo nossa dignidade, todos são convidados e estão livres para fazer essa experiência de se deixar apaixonar pela única pessoa que pode dar uma razão para nossa existência, e vocação representativa, amor incondicional e acima de tudo – despojar-se de si para se fazer outro Cristo num mundo, um verdadeiro farol de da para o esse caos em que vivemos.

O que é o que você está procurando, é o que você quer? Por favor, não deixe de receber nada. Ele é um multiplicação de alegria, o sabor da vida e sua vontade de viver por algo maior e que dá sentido para o existir. Faça uma experiência, deixem-se conduzir por Deus, Dele viemos, para Ele vivemos e um dia para Ele retornaremos, estar em suas mãos como voltarmos ao colo materno e Nele colocarmos tudo.

Seminarista Amauri Jr

Diocese de Paranaguá

Posted in Testemunho and tagged .